Uma Jornada da Graça

Uma Jornada da Graça

Uma Jornada da Graça

Quando eu comecei a servir como diretor global do Ministério de Escola Dominical e Discipulado Internacional (MEDDI) em agosto de 2018, muitas pessoas me perguntaram: “Quando você fala de discipulado, o que você quer dizer com ‘discipulado’? Você quer dizer ‘Escola Dominical’? Você quer dizer grupos pequenos? Ou você quer dizer ‘mentoria individual’?” Eu me pergunto se eles me questionavam isso para verem em qual “área” eu me encaixava para decidirem se valia a pena me escutar. Suas perguntas, entretanto, revelaram que nós tínhamos um problema.

A palavra “discipulado” não se refere a um programa, uma metodologia ou um tema denominacional. O conceito é mais amplo que isso. Discipulado inclui tanto a jornada espiritual de todo discípulo e os esforços de todos os cristãos para fazer discípulos. Podemos pensar sobre um computador. Discipulado é como um sistema de operação. Todos os nossos programas da igreja são o software que funciona no computador. O software pode ser utilizado para suprir necessidades específicas do proprietário. Entretanto, o sistema de operação define como o computador funciona. O discipulado define como a igreja funciona e por que a igreja existe!

Depois de discutir discipulado em geral, eu seguia essas primeiras conversas com uma pergunta minha: “Como a sua igreja local faz discípulos?” Eu fiquei surpreso, porque a maioria das respostas que eu recebi me falavam como suas igrejas locais reuniam os crentes em grupos: estudos bíblicos, grupos de apoio e grupos nos lares. Basicamente, discipulado para a maioria das pessoas é definido em como fazemos dos cristãos que já temos, cristãos melhores. Mais uma vez eu percebi que tínhamos um problema.

Discipulado não é sobre cristãos comprometidos. Talvez agora você seja quem está surpreso. Deixe-me explicar. A declaração de missão do MEDDI é “cumprir a Grande comissão entre crianças, jovens e adultos, em preparação para serem discípulos e fazerem discípulos de Cristo nas nações”. O MEDDI, o departamento encarregado em inspirar, motivar e equipar o discipulado na Igreja do Nazareno, tem a sua declaração de missão baseada na Grande Comissão.

A Grande Comissão vem do nosso Senhor Jesus. “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinem esses novos discípulos a obedecerem a todas as ordens que eu lhes dei. E lembrem-se disto: estou sempre com vocês, até o fim dos tempos" (Mateus 28:19,20). A Grande Comissão tem sido citada como a “ordem de marchar” da igreja. Certamente poucas pessoas questionariam a natureza evangelística dessas palavras. Nós, seguidores de Jesus, somos chamados para fazermos discípulos das pessoas em todas as nações que ainda não são discípulos. Se o MEDDI vai cumprir com essa declaração de missão, devemos considerar as maneiras pelas quais esse discipulado inclui, no seu foco, o perdido.

Com esses desafios, a Junta de Superintendentes Gerais se organizou para captar um novo conceito para o Discipulado Nazareno que ajudará a nossa igreja global “fazer discípulos à semelhança de Cristo nas nações”. Em 27 de fevereiro de 2021, durante as reuniões da Junta Geral, a Junta de Superintendentes Gerais lançou a seguinte iniciativa: Discipulado Nazareno como “Uma Jornada da Graça”. Essa nova iniciativa lida com os desafios mencionados acima ao mesmo tempo que promove uma estrutura global para o discipulado nazareno que traz unidade e clareza aos nossos alvos.

Quando consideramos o discipulado nazareno como “Uma Jornada da Graça”, temos que começar reconhecendo que discipulado é, de fato, uma jornada. Discipulado não é uma série de estudos bíblicos: “Quando você terminar esses estudos, você vai se formar do discipulado”. Não. Discipulado é uma jornada vitalícia que começa no nascimento e continua através de toda a vida! Estudos bíblicos, momentos de crise e companheiros de jornada, todos, contribuem com a nossa jornada, mas eles NÃO são a jornada. Ao invés disso, a jornada de discipulado é melhor definida como a humanidade se conectando com a história de Deus e sendo transformada por Sua graça. É por isso que discipulado é uma jornada da graça. É tudo sobre Deus. É iniciativa DELE. Sua jornada particular é definida por sua resposta ao amor gracioso de Deus na sua vida.

Com o que parece a jornada da graça? Podemos dizer que essa jornada é uma jornada da graça para a graça para a graça. Como pessoas wesleyanas de santidade, cremos que o amor gracioso de Deus estende-se à todas as pessoas, em todo lugar. Mesmo antes de começarmos a crer (Romanos 5:8), Deus estava nos cortejando por Sua graça. Graça preveniente é o termo que explica Sua graça que chega antes. Geralmente nos referimos a graça preveniente como a graça que chega antes da conversão, despertando o pré-cristão à sua necessidade de reconciliação com Deus.

Durante essa jornada, onde a graça preveniente de Deus está trabalhando, pode haver um momento de crise quando a pessoa descobre que Jesus Cristo é o Filho de Deus, o Salvador do mundo e o caminho para sermos reconciliados com o Pai. Naquele momento, quando a fé nasce no coração de um indivíduo, a graça salvadora de Deus é dada livremente! Esse é o momento da conversão, nascer de novo, uma nova vida!

Enquanto o novo crente continua na sua jornada da graça, o Espírito de Deus começa a transformar o cristão mais e mais à semelhança de Cristo. Novamente, juntamente com essa jornada, chega um momento, um momento de crise, chamado de inteira santificação. Quando os cristãos entregam totalmente suas vidas redimidas para Deus, eles são libertos de todas as algemas do pecado original e entram num relacionamento com Deus que é definido como uma inteira devoção a Cristo. Naquele momento, a graça santificadora é dada livremente!

Discipulado é uma jornada da graça de Deus: Sua graça preveniente, salvadora e santificadora! A jornada da graça é um processo com crises ao longo da jornada.

Até as palavras de Jesus apontam para essa jornada. Jesus revelou a Tomé: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6). O caminho soa muito como uma jornada, não é? Jesus nos chamou para seguí-Lo! É o chamado para o nosso Salvador que nos busca, o chamado da graça preveniente. Durante essa jornada, percebemos a afirmação de Jesus para ser a verdade. Ele é o Filho de Deus e nós temos que nos arrepender e colocar a nossa confiança somente Nele. Esse é o chamado da graça salvadora. Quando estamos vivendo uma vida de cristão arrependido, o Espírito de Deus nos chama para entregarmos nossa vontade para Ele. Quando nos rendemos, Ele nos santifica e nos preenche com Seu Espírito e experimentamos o significado total de Jesus ser a vida, a vida abundante, através de Sua graça santificadora!

Para a igreja, é vital que entendamos que Cristo não somente nos atrai ao longo dessa jornada, mas somos chamados para caminhar com outros, nos unindo e ajudando-os ao longo de suas jornadas da graça para a graça para a graça. É isso que temos chamado de fazer discípulos. Primeira Pedro 4:10 diz: “Deus concedeu um dom a cada um, e vocês devem usá-lo para servir uns aos outros, fazendo bom uso da múltipla e variada graça divina”.  A questão para a Sua Igreja hoje é esta: “Estamos sendo bons mordomos da graça de Deus?” Quando os cristãos se juntam nessa jornada da graça, cumprimos com a Grande Comissão: fazer discípulos de todas as nações, batizando-os e ensinando-os a obedeceram tudo que Jesus nos ordenou. Que os nazarenos de todo lugar juntem-se a outros ao longo dessa jornada, da graça para a graça para a graça.

Scott Rainey é diretor global do Ministério de Escola Dominical e Discipulado Internacional.

Holiness Today, March/April 2021

 

Public

Similar news

Dez, 05, 2022
Nov, 10, 2022